Prefeitura de Cuiabá suspende vacina contra influenza horas após lançamento de campanha

 

A Prefeitura de Cuiabá suspendeu a vacinação contra a influenza nesta segunda-feira (23) horas após o início da campanha. Apenas 9,5 mil doses da vacina estavam disponíveis para atendimento da rede municipal de saúde, quantia que acabou antes das 10 horas da manhã.

Conforme a prefeitura, o Ministério da Saúde deveria enviar 46 mil doses para idosos e 21 mil para os profissionais da saúde. Mas, até o momento, o estoque não chegou.

A campanha deverá ser retomada apenas na próxima sexta-feira (27). A vacina imuniza contra influenza A H1N1, influenza A H3N2 e Influenza B.

De acordo com a responsável técnica pela imunização da 22ª campanha da imunização, Sandra Horn, a Secretaria de Saúde manteve o início da campanha sob a promessa de que mais doses chegariam hoje.

 

Entretanto, a resposta do Ministério da Saúde é de que os novos lotes só chegam na próxima quarta-feira (25).

“Nós preparamos e capacitamos toda a equipe para darmos sequência na vacinação, mas o ministério informou que só enviará novas doses na quarta-feira. Dessa forma, faremos a distribuição para as unidades na quinta e na sexta-feira retornamos com a campanha”, explicou.

Campanha

Neste ano, a campanha que normalmente é realizada na primeira quinzena de abril, foi antecipada pelo governo federal como estratégia para diminuir a quantidade de pessoas gripadas e, com isso, ajudar no diagnóstico de possíveis casos de coronavírus.

Ainda considerando esses cuidados, a vacinação será dividida em três fases: A primeira fase vai de 23 de março a 16 de abril, com a vacinação para os idosos (60 anos e mais), profissionais da Saúde pública e privada.

A segunda fase de 16 abril a 9 de maio e terá foco em professores de escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, crianças de seis meses a menores de 06 anos, gestantes e puérperas (mulheres de até 45 dias após o parto) e povos indígenas.

A terceira fase, mais curta, vai de 9 a 22 de maio, com prioridade para adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos.

You may also like

Deixe o seu comentário