TSE libera milhares em Mato Grosso que estavam com títulos cancelados a votar

Milhares de eleitores no Estado que estavam com títulos cancelados vão poder votar em outubro para prefeito e vereadores em seus municípios e também para senador quando for marcada a nova data do pleito suplementar. O Tribunal Superior Eleitoral decidiu, ontem à noite, suspender temporariamente o cancelamento de títulos dos que não foram fazer cadastramento biométrico obrigatório. A medida é válida para mais 14 Estados.

Devido a pandemia do novo Coronavírus, a norma do TSE determina ainda que o alistamento (para quem ainda não fez seu título) e outros serviços poderão ser feitos pelo Título Net até 6 de maio. O tribunal esclarece que “as inscrições reabilitadas para o voto voltarão a figurar como canceladas no cadastro eleitoral quando da reabertura deste, após a realização do pleito. Isso significa que os eleitores terão de regularizar sua situação depois das eleições municipais” marcadas para outubro.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deve apresentar à Corregedoria-Geral Eleitoral até dia 30 a lista dos municípios submetidos à revisão. O cancelamento de títulos motivado por fraudes, no entanto, será mantido.

Diferentes do informado anteriormente por Só Notícias, a decisão, não abrange três grandes colégios eleitorais no Estado onde estava sendo feita a revisão biométrica e os eleitores foram convocados a comparecer antes do prazo final para se regularizar. Cuiabá teve 100,5 mil títulos cancelados, Várzea Grande, 45,8 mil e em Sinop havia mais de 11 mil que estavam com títulos cancelados.

You may also like

Deixe o seu comentário