Secretário de Saúde diz que Cuiabá começa a passar pelo pico de contágio do coronavírus e pede conscientização da população

O secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antônio Possas de Carvalho, afirmou que a capital passa, a partir de agora, pelo pico de contágio.

“É um momento que a gente começa a ter aflição. Novamente queremos pedir à população cuiabana, princialmente nos bairros que temos mais incidências, como Jardim Imperial e Morada da Serra, que tenha muita cautela, faça o isolamento social, saia com as máscaras, faça todo o controle sanitário, tudo o que for possível, porque é agora que estamos começando a ter a maior incidência de contágio na capital”, afirmou.

Segundo ele, a secretaria tem monitorado diariamente com muita cautela e preocupação todos os casos. Atualmente, no Hospital de Referência, antigo Pronto Socorro, há 51 internados que estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e enfermarias.

Para o secretário, o número de casos tem aumentado significativamente devido ao decreto de relaxamento de Várzea Grande, cidade metropolitana de Cuiabá, e também devido à abertura do comércio na capital. “Voltamos a ficar preocupados, com o radar antenado, porque Cuiabá começou a entrar na fase de maior expressão da contaminação social”.

Leitos de UTI

Segundo Possas de Carvalho, há 55 leitos de UTI no Hospital Referência, sendo 40 adultos e 15 pediátricos, que podem ser transformados em adultos caso necessário, e mais 40 leitos de UTI adultos no Hospital São Benedito.

Servidores infectados

O secretário disse que atualmente há 15 casos confirmados da doença na Secretaria de Saúde. Por isso, há barreira sanitária no prédio.

“Não estamos recebendo nenhuma atividade externa da Secretaria de Saúde, porque nós precisamos dela funcionando. Não podemos parar a Saúde de Cuiabá para aguardar passar a onda maior, que está só começando”, disse ele.

Ainda segundo Possas de Carvalho, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) têm sido distribuídos com antecedência aos servidores de ponta, como médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem. Além disso, a secretaria passou a disponibilizar atendimento tanto psiquiátrico quanto psicológico para os servidores que estão na ponta, que estão atendendo as pessoas acamadas por decorrência da Covid-19.

You may also like

Deixe o seu comentário