Prefeito edita decreto com novas restrições para comércio de Sorriso funcionar

O prefeito de Sorriso, Ari Lafin, editou um novo decreto estipulando restrições para o comércio funcionar durante o período de pandemia. O documento foi publicado e definiu que panificadoras, sorveterias, lanchonetes e conveniências poderão atender nas modalidades delivery (entrega) e take way (retirar) no local, estando proibido o consumo de bebidas e alimentos nos estabelecimentos.

Restaurantes deverão encerrar as atividades às 18h e, após este horário, poderão, também, trabalhar nas modalidades delivery e take away. As empresas que trabalham com venda de bebidas, a partir de agora, somente poderão fazer entregas. Nestes estabelecimentos, estão proibidos a compra, o consumo e a retirada dos produtos.

Na última terça-feira, conforme Só Notícias já informou, a prefeitura de Sorriso divulgou a prorrogação do toque de recolher para evitar aglomerações de pessoas e reduzir riscos de contágio do Covid-19. Foram definidos mais 14 dias de suspensão de atividades das 22h até às 5h. As restrições serão mantidas até o dia 13 do próximo mês.  Com isso, os moradores continuam proibidos de andar nas ruas, avenidas, praças e ficarem em bares. Segue permitido o deslocamento para ida e volta a serviços de saúde ou farmácia, entregas de medicamentos, alimentos no serviço de delivery.

As novas medidas são para evitar lockdown (fechamento total), após o término do prazo de 15 dias das restrições determinadas no último dia 17. Está determinada quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e as que estão em grupos de risco, definidos pelas autoridades sanitárias.

Também ficam suspensas atividades de lazer ou evento que cause aglomeração, tais como festas, confraternizações, shows, atividades esportivas em grupo, ainda que realizadas em âmbito domiciliar e em espaços públicos. Em algumas cidades, festas e eventos já estavam proibidas.

Também foi acatada a recomendação, do Ministério Público, para suspender cultos, missas e de quaisquer outras atividades religiosas presenciais, inclusive no que se refere às festividades além da suspensão de aulas presenciais em escolas e universidades, públicas e particulares, com reavaliação quinzenal.

You may also like

Deixe o seu comentário