Ocupação das UTIs Covid em Nova Mutum cai para 90%; Sinop permanece em 93%

O boletim epidemiológico da secretaria estadual de Saúde divulgado, ontem à noite, apontou que o Hospital Regional Hilda Strenger Ribeiro, em Nova Mutum, teve queda na ocupação das Unidades de Terapia Intensiva para Coronavírus, passando de 95% para 90%, isto é, das 20 pactuadas, duas estão livres. Em Sinop não houve alteração e o índice permanece em 93,1%. São 29 espaços e dois estão sem pacientes.

No Hospital e Maternidade Santa Rita, em Alta Floresta, são 10 leitos e três estão com pacientes internados, taxa de 30%. Em Sorriso, onde são dois espaços, também não houve mudança e todos continuam lotados.

Considerando o panorama geral de Mato Grosso o percentual apresentou queda. Estava em 75,63% e, agora, está em 73,35%. Ao todo, são 394 leitos e, atualmente, 121 estão disponíveis para receber pacientes. Já analisando as enfermarias, também houve leve diminuição, passando de 34,41% para 34,18% (572 das 884 estão desocupadas).

Em Cuiabá, na Santa Casa, há 60 leitos e 23 estão vagos, taxa de 61,67%. No Universitário Júlio Muller são 16 leitos e cinco estão desocupados (68,75%). No Hospital e Pronto Socorro Municipal é de 53,75%, ou seja, dos 80 pactuados, 43 estão com pacientes. No São Benedito, são 40 UTIs, e nove estão disponíveis (77,5%).

No Estadual Metropolitano, em Várzea Grande, são 40 pactuados e seis estão livres (85%). Na Santa Casa, em Rondonópolis, que conta com 20 UTIs, a taxa chegou a 80%, com quatro vagas. No Regional, são 12 espaços pactuados e dois estão livres para receber pacientes (83,33%).

 

You may also like

Deixe o seu comentário