Primeira biblioteca indígena de MT é inaugurada

A primeira biblioteca indígena de Mato Grosso foi inaugurada em Juína, a 737 km de Cuiabá, no último sábado (19). Além do acervo de livros temáticos, o local conta com galeria de memória das lideranças indígenas do povo Rickbaktsa, redário literário e espaço para comercialização de artesanatos.

O prédio da ‘BiblioÓCA’ foi construído pelos próprios indígenas, mantendo a arquitetura tradicional da comunidade.

O secretário de Cultura do município, Adriano Souza, contou ao G1 que a ‘BiblioÓCA’ tem um acervo de livros sobre a história do Brasil, dos povos indígenas e histórias em geral. A partir de janeiro, o espaço também terá laboratório de informática com acesso à internet para a população.

“No próximo ano também teremos as monografias, teses de doutorado e dissertações de mestrado feitas pela UFMT e UNEMAT, referente ao povo Rikbaktsa. Além disso, serão comprados mais obras referentes à temática indígena através da Lei Aldir Blanc”, contou.

Neste fim de ano, a biblioteca estará aberta de quinta-feira a domingo, das 14h às 21h. A partir de janeiro, será aberta todos os dias das 8h às 18h.

A entrada é gratuita e o local é aberto ao público em geral.

“O desejo é trazer a cultura indígena para perto dos não indígenas e minimizar o preconceito”, disse Adriano.

De acordo com o secretário, o espaço acomoda até 30 pessoas, mas, devido ao período de pandemia, funcionará com 50% da capacidade, conforme determina o decreto municipal.

O espaço é parte integrante do Sistema Municipal de Bibliotecas de Juína (SMBJ) que conta com financiamento da Prefeitura Municipal, Governo do Estado por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secel), Justiça do Trabalho e Ministério Público do Trabalho, além de outros parceiros institucionais.

G1 MT

You may also like

Deixe o seu comentário