Isolamento domiciliar: saiba os cuidados necessários para proteger pessoas do seu convívio

Até a última segunda-feira (4), 1.252 pessoas estavam em isolamento domiciliar por estarem com suspeita ou confirmação de Covid-19, em Cuiabá. Nessa situação, a orientação dos órgãos de saúde é que o paciente faça o chamado “isolamento respiratório”, que é se isolar em um quarto e não manter contato até mesmo com as pessoas do próprio núcleo familiar ou demais moradores da residência até receber alta médica. Para a maioria, essa pode ser uma tarefa difícil ou até mesmo impossível, dependendo das condições da casa em que vivem, mas algumas medidas ainda são possíveis (veja lista mais abaixo).

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), as pessoas que tiveram contato de alto risco com paciente com Covid-19, ou seja, que tiveram proximidade com pacientes com suspeita ou Covid-19 confirmada sem máscaras, por 15 minutos ou mais e a uma distância menor de 1,8 metro, também devem ficar em isolamento respiratório por 10 a 14 dias (período máximo de incubação do novo coronavírus). Ainda conforme a nota técnica da SBI, é o médico quem deve avaliar o tipo de contato para definir a necessidade de testes diagnósticos e acompanhamento.

Segundo a gerente de Vigilância Epidemiológica de Cuiabá, Flávia Guimarães, quando uma pessoa faz exame RT-PCR (que demora alguns dias para ficar pronto) para confirmar se está com Covid-19 ou não, e outras pessoas da mesma casa também tenham apesentado sintomas, ainda assim é importante manter cuidados e não pensar que todos já estão infectados e que, por isso, o isolamento respiratório não é necessário. “O ideal é que seja feito o isolamento do sintomático, usando máscara, mudando de quarto porque vai que esses sintomas que eles tiveram não são de Covid? Aí a gente não tem certeza e a pessoa pode até fazer essa transmissão para eles. Então, é melhor que se isole em um quarto e use máscara na presença dos familiares até sair o resultado do exame para não correr riscos”, explica Flávia Guimarães.

Conduta quando alguém da mesma casa estiver com Covid-19

Diante do cenário de pandemia, logo no início dos casos no Brasil, o Departamento Científico de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) elaborou uma nota com orientações a respeito da Covid-19, inclusive sobre a forma de fazer o isolamento domiciliar de pessoas com sintomas leves da doença. Veja as orientações:

– Separar o membro da família com suspeita ou confirmação de Covid-19 dos outros, tanto quanto possível; 

– A pessoa com o vírus deve ficar em um quarto separado e longe de outras pessoas da casa, sempre que possível; 

– Idealmente, deve usar um banheiro separado, se disponível. Caso não seja possível, separar toalhas e higienizar o banheiro após o uso da pessoa infectada; 

– Não esquecer de manter os ambientes bem ventilados com janelas abertas; 

– Limitar as visitas em casa; 

– Evitar o contato com animais de estimação. Isso inclui acariciar, aconchegar, ser beijado ou lambido; 

– Telefonar antes para programar consultas médicas, quando necessárias. Isso ajudará os serviços a tomarem medidas para impedir que outras pessoas sejam infectadas ou expostas; 

– As pessoas com sintomas de Covid-19 devem usar máscaras quando tiverem contato com outras pessoas; 

– Evitar compartilhar itens domésticos pessoais. Não compartilhar pratos, copos, xícaras, utensílios de cozinha, toalhas ou roupas de cama. Depois de usar esses itens, eles devem ser lavados cuidadosamente com água e sabão; 

– Limpeza extra para todas as superfícies de alto toque. Inclui balcões, mesas, maçanetas, louças, banheiros, telefones, teclados, tablets e mesas de cabeceira; 

– Limpar também todas as superfícies que possam ter sangue, fezes ou fluidos corporais; 

– Monitorar os sintomas e contactar imediatamente o médico se a doença piorar.

Amamentação

Ainda de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, à luz dos conhecimentos atuais, o SARS-CoV-2 não foi detectado no leite materno. Dessa forma, se a mãe estiver infectada pelo vírus, pode amamentar seu bebê, desde que utilize máscara facial e proceda a correta higienização das mãos e vestuário.

“Regras de ouro”

Para a Sociedade Brasileira de Infectologia, existem seis “regras de ouro” da prevenção da Covid-19, que devem ser praticadas todo dia, o dia todo, e que diminuem muito o risco de alguém ser infectado. São elas: 

1. Uso de máscara

2. Distanciamento físico de 1,5 metro

3. Higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool gel a 70%

4. Não participar de aglomerações, como reuniões, festas de confraternização em bares e restaurantes

5. Manter ambientes ventilados / arejados

6. Paciente com sintomas de “resfriado” ou “gripe” deve ficar imediatamente em isolamento respiratório, pois pode ser COVID-19

You may also like

Deixe o seu comentário