Livro da Inspetoria Comercial de Mato Grosso relata história mercante de 1893 até 1915 no Estado

No dia 03 de fevereiro de 1893 foi a aberta a empresa mais antiga de Mato Grosso do século 19. A firma Victorio Irmãos Costas apresentava diversos produtos e era um negócio administrado pela família.

Estas e outras informações são encontradas no livro da Inspetoria Comercial de Mato Grosso, da Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat). Nele também foram encontrados registros de pessoas conhecidas no Estado, como Pedro Celestino Corrêa da Costa, ex-governador de Mato Grosso nos anos de 1908 a 1911 e 1922 a 1924, que abriu um comércio em 1898.

De acordo com o presidente da Jucemat, Manoel Lourenço, estes dados têm importância histórica para o Estado. “A gente observa que naquela época os documentos eram mais gerais, não havia tantas informações, como quais eram os produtos que era possível encontrar naquelas empresas”, comenta.

O mesmo também é explicado pela gerente de arquivo, Gracimeire da Silva. “Este documento era uma forma de controlar tudo aquilo que entrava e saia do Estado. Então, esses manuscritos são ferramentas de informações”, assegura.

Além disso, no livro são mostradas algumas características da época como: a grande quantidade de empresas que eram abertas em sociedade entre irmãos, assim como a não necessidade do endereço, já que as empresas ficavam próximos aos portos para facilitar o deslocamento de mercadorias.  

É importante mencionar que nesse período Mato Grosso do Sul e Mato Grosso eram apenas um Estado, por isso há no livro informações sobre os dois. Para a sua conservação, a Jucemat tem tomado cuidados como: não pode ser manuseado sem a presença da gerente de arquivo e também não se pode fazer cópias. O material, entretanto, está disponível para pesquisa mediante estes requisitos.

You may also like

Deixe o seu comentário