Mendes diz que deixou legado em Cuiabá: “A cidade está melhor”

Ex-prefeito de Cuiabá e atual governador do Estado, Mauro Mendes (DEM) relembrou nesta semana, quando a Capital completa 302 anos de fundação, o legado que deixou aos cuiabanos após passar quatro anos à frente do Município, entre 2013 e 2016.

De obras de infraestrutura à saúde pública, Mendes vê evolução e crescimento da Capital desde então e revelou que não ter saído à reeleição – sendo que sua gestão possuía aprovação de mais de 70% da população – foi “uma das decisões mais difíceis” que já tomou na vida pública.

“Quando assumi, em 2013, peguei uma Prefeitura em situação razoável e fizemos um trabalho de organização, de planejamento, que permitiu que no final entregássemos uma cidade melhor do que recebemos”, afirmou.

Fiquei muito feliz de ter dado contribuição para melhorar a nossa cidade e a vida das pessoas que vivem nela

“São obras que melhoraram a qualidade de vida e a autoestima da população cuiabana. Fiquei muito feliz de ter dado a contribuição para melhorar a nossa cidade e a vida das pessoas”, disse.

Mendes apontou, ainda, todo o embate travado para retirar a obra do novo Pronto Socorro da Capital do papel – atual Hospital Municipal de Cuiabá –, como a disputa pela titularidade da área de construção. Ele, inclusive, elogiou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por ter concluído a obra.

“Algumas pessoas sabem as dificuldades que tivemos para colocar esse projeto em marcha. Conseguimos liberar as pendências, arrumar os recursos, iniciar a obra, e quando meu mandato terminou, em 2016, a obra estava bastante avançada”, relembrou.

“E eu fiquei muito feliz que o atual prefeito conseguiu terminar e ativar esse importante hospital”, acrescentou.

Sem reeleição

Na saúde, o governador ainda relembrou a reabertura do Hospital São Benedito, após 10 anos fechado, e a construção da Policlínica do Verdão.

Segundo ele, foi difícil “dizer não” quando a oportunidade da reeleição bateu à porta. Tanto é que anunciou a desistência dois dias antes do prazo final estipulado pela Justiça Eleitoral.

“Não sair à reeleição foi uma das decisões mais difíceis que tomei na minha vida. Eu amava o que fazia. Me doeu muito”, recordou, justificando que o recuo foi necessário para cuidar de problemas pessoais e familiares.

Natural de Anápolis (GO), Mendes se diz cuiabano de coração e diz ter orgulho da formação e do crescimento profissional que a Capital proporcionou a ele.

“Escolhi Cuiabá após me formar e aqui construí a minha história, a minha vida. Aqui, construí minha trajetória e o maior patrimônio que tenho, que é minha família. E tenho muito orgulho dessa história que construí junto com Cuiabá e Mato Grosso”, completou.

mídia News

You may also like

Deixe o seu comentário