Venezuelanos acampam em Cuiabá para fugir da fome e pobreza

Um grupo de imigrantes venezuelanos de origem indígena estão acampados nas proximidades da Rodoviária Engenheiro Cássio Veiga de Sá, em Cuiabá, desde o dia 1º de janeiro.

Na busca de fugir da extrema pobreza e, principalmente, da fome, eles afirmam que precisam apenas de um trabalho para que possam se manter, e realizar o sonho de uma vida melhor.

Há duas semanas, em Cuiabá, os 20 acampados se mantêm com o dinheiro que as mulheres arrecadam nos semáforos da Capital, e através de doações das pessoas que passam pelo local e se comove com a situação.

Os imigrantes estão cozinhando com lenha das árvores ao redor, vivendo em uma situação precária e sem higiene.

“Agradecemos toda ajuda que estão dando a nos, mais o que queremos é trabalho, pois só assim vamos conseguir juntar dinheiro, arrumar uma casa e buscar aqueles que não conseguiram vir, assim como minha irmã que ficou na Venezuela”, disse Jesus Enrique, de 24 anos, representante do grupo e o que fala melhor português.

O grupo está há um ano no Brasil, e já viveu nas cidades de Manaus (AM), e Porto Velho (RO).

Uma equipe da Secretaria de Assistência Social do município foi até o local e os orientou a irem para o abrigo da Pastoral do Migrante, no entanto, de acordo com a prefeitura, eles se recusaram, pois alegam sofrer preconceito por parte dos outros imigrantes.

A equipe da Secretária deu as orientações necessárias para a regularização deles no país, assim como sobre o apoio dado pela Pastoral do Migrante na busca por emprego e na confecção de documentos.

You may also like

Deixe o seu comentário