Transplante de rins volta a ser feito pelo SUS em MT após 10 anos suspenso; quase mil precisam da cirurgia

O serviço de transplante de rins por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) foi restabelecido nessa terça-feira (14), em Mato Grosso. As cirurgias estavam suspensas há 10 anos. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SUS), atualmente 1.8 mil pacientes realizam hemodiálise. A estimativa é de que 50% dessas pessoas tenham indicação para o transplante renal.

O programa de transplante renal iniciou em 1999. No entanto, a última cirurgia de transplante de rim realizada no estado aconteceu em maio de 2009.

De acordo com a SES, a desativação do serviço foi devido ao acúmulo de pacientes na fila de espera e que precisaram ser encaminhados para outros estados para realizar o procedimento.

Nessa terça-feira, com a retomada do serviço, aconteceu o primeiro procedimento cirúrgico que transplantou o órgão entre duas irmãs. Glacelise Bettini da Silva Medrado, de 42 anos, foi a receptora do órgão e Carmem Regina da Silva Medrado, de 47 anos, a doadora.

Segundo a secretaria de Saúde, a cirurgia durou aproximadamente sete horas e não teve complicação. O procedimento foi realizado pela equipe médica do Hospital Santa Rosa, unidade credenciada pelo Ministério da Saúde para realizar a operação de transplante renal em Mato Grosso.

Para realizar o procedimento, segundo a SES, os pacientes devem procurar a secretaria para fazer o cadastro.

De acordo com o governo, a reativação do procedimento cirúrgico de transplante renal deve gerar uma economia de aproximadamente R$ 10 milhões por ano.

G1

You may also like

Deixe o seu comentário