Com baixo estoque, hospital de Cuiabá faz campanha para conseguir abastecer banco de leite materno

O Hospital Universitário Júlio Müller, em Cuiabá, está fazendo uma campanha para conseguir doadoras de leite materno devido ao baixo estoque do Banco de Leite Humano (BLH) na unidade.

O hospital é referência no atendimento a gestantes de alto risco, bebês recém-nascidos e também bebê prematuros.

De acordo com a nutricionista Marli Uecker, toda mãe saudável que estiver alimentando o filho com leite materno pode ser uma doadora.

“O número de doadoras diminuiu e, consequentemente, o estoque reduziu. Mas as internações não reduzem, os berços estão sempre lotados. Com isso, ficamos preocupados”, disse.

Segundo Marli, uma equipe médica vai até a casa da doadora para orientar como é feito a retirada e armazenamento do leite. Tempo depois, a equipe retorna na casa para recolher a doação.

O Hospital tem 10 leitos de UTI neonatal e cinco leitos na Unidade de Cuidados Intermediários e Método Canguru.

Por ser uma Maternidade para partos de alto risco, a ocupação dos leitos é elevado, aumentando também a demanda de leite materno. Isso porque os bebês vão crescendo e ganhando peso, o que eleva o volume da dieta das crianças.

“O papel do banco de leite é apoiar e incentivar a amamentação e a doação de leite humano. Esse leite doado é destinado especialmente aos prematuros internados nas UTI’s neonatal”, explicou.

O BLH é responsável pela captação, processamento, pasteurização e armazenamento do leite materno disponibilizado para o aleitamento de recém-nascidos e prematuros, que não podem ser amamentados pela mãe.

G1-MT

You may also like

Deixe o seu comentário