Mais MT vai investir R$ 622,6 milhões em reforma hospitalares

O Governo do Estado vai investir R$ 622,6 milhões na modernização dos hospitais regionais e unidades especializadas de Mato Grosso. Desse valor, o total de R$ 158,5 milhões é exclusivo para reforma e ampliação das estruturas, sendo que o valor restante será investido em equipamentos e móveis.

As melhorias integram o maior programa de investimentos da história de Mato Grosso, o Mais MT, e têm o objetivo de promover uma revolução na saúde.

De acordo com o programa de investimentos, são mais de 20 frentes de trabalho na saúde iniciadas na atual gestão – entre as obras já concluídas, em andamento e em fase de licitação. A obra mais recente é a do Hospital Central que, após mais de 30 anos paralisada, foi retomada e marca uma nova história na Saúde do Estado.

“Esse é um momento histórico que deve ser comemorado pela população mato-grossense, pois estamos trabalhando incansavelmente para consertar a saúde do Estado. Vamos entregar hospitais com alto nível de qualidade e ofertar um serviço de primeira à sociedade”, destaca o secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo.

O investimento será de R$ 92.920.748,17 somente na construção do hospital, que conta com um cronograma de aproximadamente 22 meses de execução, com previsão de entrega para novembro de 2022.

Outra obra em andamento, que também causará um impacto positivo na capital, é a de reforma e ampliação do Hospital Adauto Botelho. Com um investimento de R$ 14.193.154,00, o projeto proporcionará um acréscimo de 708,07 metros quadrados à estrutura da unidade, podendo, dessa forma, ampliar a oferta de leitos à população. A previsão da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) é concluir a reforma em setembro de 2021.

O serviço de saúde mental do Estado contará com mais melhorias estruturais, pois o Centro de Atenção Psicossocial Adauto Botelho (Lar Doce Lar) também está em reforma; são R$ 665.867,70 aportados nesta obra. A expectativa é de que o local seja entregue já com as melhorias em junho de 2021.

Obras em andamento no interior

Além da capital, o Programa Mais MT alcançou unidades de saúde do interior do Estado. No Hospital Regional de Sorriso, a reforma irá beneficiar os moradores da cidade e de 15 municípios da região, que contarão com um ambiente mais moderno com novos leitos. O investimento é de R$ 8.368.111,81 e deve ser entregue em abril de 2021.

Em Sinop, mais de R$ 2 milhões, de um total de R$ 3 milhões, já foram investidos no Hospital Regional. Na primeira etapa, foram implementados novos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), melhorias estruturais no ambulatório e no setor da oncologia. Nas próximas etapas, serão feitas reformas nas enfermarias, no setor administrativo, na Central de Material e Esterilização, no Centro Cirúrgico e na obstetrícia da unidade de saúde.

Já em Rondonópolis, estão sendo investidos R$ 2 milhões em reparos, adequações e modernização do bloco Administrativo, do Centro de Material e Esterilização (CME), da Cozinha e Refeitório. Neste pacote de obras, já foram entregues melhorias nas UTIs, Pronto Atendimento, recepção, Ambulatório e Unidade de Coleta e Transfusão.

Também passam por reparos, adequações e modernizações da infraestrutura os Escritórios Regionais de Saúde de Pontes e Lacerda e Cáceres, com um aporte estimado em R$ 350.000,00 e R$ 400.000,00, respectivamente.

Obras entregues

Em um ano e 10 meses de gestão, o Governo do Estado entregou obras de reforma e ampliação na infraestrutura de diversas unidades de saúde de Mato Grosso, entre elas está o Hospital Estadual Santa Casa, que é a maior modernização do Estado até o momento.

O local foi totalmente readequado pela atual gestão que, em maio de 2019, passou a gerir a unidade – até então filantrópica –, depois de quatro meses fechada. No Hospital, já foram investidos cerca de R$ 3 milhões.

Em Várzea Grande, o Hospital Metropolitano passou por uma grande reforma que totalizou o investimento de R$24.260.521,94. Inicialmente, foram realizadas melhorias na UTI, Centro Cirúrgico, Pronto Atendimento, CME, ambulatórios, administrativo, recepção principal, enfermarias e fachada do Hospital. Após a pandemia pela Covid-19, a SES, visando oferecer uma estrutura adequada aos usuários do SUS, ampliou e construiu mais 210 novos leitos definitivos na unidade, entre leitos de UTI e enfermaria.

O Governo do Estado também construiu e entregou 20 leitos de enfermarias e 10 leitos de UTI para o enfrentamento ao coronavirus no Hospital Regional de Cáceres. A obra foi avaliada em R$5.018.288,32. Além disso, para diminuir a contaminação do vírus no Estado, o Governo ainda estruturou o Centro de Triagem da Covid-19 na Arena Pantanal, com um recurso de R$1.290.226,30.

A SES ainda investiu R$ 160 mil na reforma da nova estrutura do Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais (Ceope). Também passaram por reforma os Escritórios Regionais de Saúde de Alta Floresta (R$1.634.096,00), Peixoto de Azevedo (R$186.589,30) e Sinop (R$336.000,00). Houve ainda modernização na ordem de R$800.000 da nova UTI e nova cozinha do Hospital Regional de Alta Floresta.

Próximas obras

Está em licitação a readequação predial da Escola de Saúde de Mato Grosso e da Sede da Superintendência de Vigilância. De acordo com o programa de investimentos da Secretaria Estadual, também serão construídos mais três hospitais regionais nas regiões do Araguaia, Noroeste e Nordeste de Mato Grosso.

Governo de MT

You may also like

Deixe o seu comentário