Hoje é Dia: luta contra a malária no mundo exige prevenção

Os efeitos da pandemia da covid-19 não podem significar diminuição das medidas de prevenção contra a malária, segundo alertou a Organização Mundial da Saúde, em seu último relatório mundial sobre o assunto, publicado no final do ano passado. O dia de luta contra a doença, considerada evitável e tratável, é este domingo (25 de abril).

De acordo com a OMS, países africanos da região que representam mais de 90% dos casos de malária, também eram os mais afetados pela covid-19. O relatório constata que, se houver menos ações de prevenção, como distribuição de redes e medicamentos, a África Subsaariana poderia registrar pelo menos 46 mil mortes adicionais.

A malária é uma das principais causas de mortes no mundo, com 228 milhões de casos e 405 mil mortes em 2018. O contágio acontece por meio da picada de fêmeas do mosquito Anopheles, infectadas pelo protozoário Plasmodium. Nas Américas, a transmissão permanece endêmica em 19 países e territórios. Por isso, diversas localidades brasileiras têm utilizado estratégias eficazes para eliminar a doença. Os casos no Brasil (principalmente na Região Norte), na Venezuela e na Colômbia representam 86% dos afetados na América do Sul.

Materiais veiculados pela Empresa Brasil de Comunicação, disponíveis em seu acervo, demonstram evolução na pesquisa da doença. O programa Brasil Rural informou que micro-organismos presentes no guaranazeiro poderiam ser utilizados no combate à malária. Confira abaixo entrevista sobre o tema.

A OMS trabalha com a meta de erradicação da malária para o ano de 2050. No Brasil, as pesquisas da Fundação Oswaldo Cruz, por exemplo, descobriram em 2019 uma substância que consegue interromper o ciclo de transmissão da malária.

História

A semana está marcada também por uma data histórica que tem relação direta com a Independência do Brasil. Na terça (26 de abril), completa-se 200 anos do retorno de Dom João e família real para Portugal. Os acontecimentos antecedentes ao 7 de Setembro de 1822 serviram de temática de reportagem especial da Agência Brasil. 

Mudanças em sala de aula

A pandemia da covid-19 alterou profundamente as relações dentro e fora de sala de aula. Em vista de que nesta semana também é celebrado o Dia da Educação (27 de abril), há motivação de se refletir sobre os novos desafios. Confira reportagem especial sobre essa nova realidade  e também outros materiais do acervo da Agência Brasil e também das Rádios EBC . 

Feriado e reflexões no sábado

O Dia Internacional do Trabalho (1º) cai, em 2021, no sábado. A data motiva diferentes reflexões e atenções nesse tempo de pandemia. Trabalhadores em serviços essenciais precisam estar atentos aos cuidados em vista dos riscos de contaminação (confira reportagem da Agência Brasil. Há outro grupo de profissionais que podem atuar de casa. Outro tema que emerge em datas como essa é a escassez de vagas em dias de crise e o desafio permanente para geração de novos espaços de trabalho.

Em 2020, as relações trabalhistas já faziam parte das discussões dos conteúdos jornalísticos da EBC.  A Rádio Nacional, por exemploveiculou reportagem sobre a rotina dos trabalhadores essenciais. Àquela altura, entrávamos no segundo mês da pandemia e ainda não existiam todas as informações como há hoje em dia. O material trata de atividades como dos bombeiros, dos profissionais de saúde e transporte público. 

Agência Brasil

You may also like

Deixe o seu comentário